sábado, 31 de março de 2012

Agência de casamento



Na agência de casamento Toque de Mágica:

_ A próxima candidata a se casar com o senhor Charles Sweet, pode se apresentar.
_ Olá,  meu nome é Anunciata Miranda.
_ Ok, vamos começar: Por que a senhora resolveu se candidatar para se casar com o senhor Charles?
_ Por que pelo perfil dele, percebi que temos muitas coisas em comum... Os mesmos objetivos, os mesmos gostos e expectativas com relação à vida. Gostamos também das mesmas coisas e temos o humor parecido. Além disso, respeitamos a individualidade do parceiro e possibilitamos que a pessoa amada se desenvolva profissional e pessoalmente.
_ Hum, interessante... Vocês dois chegaram a conversar?
_ Sim, depois de visualizar o perfil dele conversamos várias horas sobre nossas preferências e nos divertimos muito. Ele gostou muito da minha aparência e do meu sorriso, eu também gostei demais dele.
_ A senhora sabe que isso não é muito importante na escolha, pois há critérios que precisam ser respeitados, não é mesmo?
_ Sim,sei...
_ A senhora trabalha?
_ Claro, fui promovida na minha empresa, sempre fui uma pessoa muito dedicada e leal, em todos os sentidos.
_ Ótimo, a senhora ganhou vários pontos. Qual é a sua formação?
_ Tenho nível Superior e ainda estou fazendo uma especialização  na minha área.
_ Excelente! Como a senhora se define?
_ Bom, eu não sou perfeita... Mas estou sempre disposta a aprender com os meus erros. Sou sincera justa com os meus amigos e quando estou em um relacionamento, sou muito leal e dedicada, com certeza.  
 _ A senhora tem boas qualidades. Mas me diga,a senhora já teve outros relacionamentos?
_ Sim, eu sou divorciada?
_ Ah, tá... Tem filhos do relacionamento? 
_ Sim, tenho um filho maravilhoso!
_ Entendo... Qual a idade da senhora? 
_ Isso é importante?
_ Não, é só para constar.
_ Eu tenho 39 anos.
_ Ah, tá, quase 40. Ok Senhora Anunciação, infelizmente a senhora não se encaixa no perfil que a sociedade exige, um relacionamento é coisa muito séria e muitos critérios devem ser levados em conta na hora da escolha. Quando encontrarmos alguém compatível, entraremos em contato,ok? Passe bem.
_ É Anunciata.
_ Próxima! Qual o seu nome querida?
_ Virgínia.
_ Por que a senhora se candidatou?
_ Por que eu achei que ele é muito bonitão, de boa família e tem uma boa vida.
_ Ok...Vocês dois conversaram?
_ Uma vez. Ele me achou bonita, ele parece ser inteligente.
_ Interessante... A senhora trabalha? 
_ Ainda não, estou aproveitando a vida enquanto posso. Mas meu sonho é ser modelo.
_ Entendo. Qual a sua formação?
_ Eu estou terminando o Ensino Médio, se eles me deixarem, hehehe!
_ Como a senhora se define?
_ Ah, eu sou uma pessoa boa, desejo sempre o  bem pra todos.
_  A senhora é solteira? Qual a sua idade?
_ Sou, livre e desimpedida! Vou fazer 20 aninhos!
_ Ok, o casamento é seu! Não vai fazer merda, hein!
_ Oba! Imagine, temos tudo pra dar certo!

sexta-feira, 30 de março de 2012

Dicas de viagem: INACREDITÁVEL ÍNDIA - Amigos preciosos

Inderjeet,Juliana e eu (acabando de acordar), Ambuj e seu amigo Snehasish

Parece lugar comum dizer que amizade é o maior tesouro quer podemos cultivar, mas é a pura verdade. Os laços que criamos com as pessoas são as únicas coisas de que nos lembraremos e são os mais valiosos em nossas vidas, pois é através desdes que vivenciamos os melhores momentos; mesmo que estes momentos sejam tristes, ainda serão lembrados em boa  maneira pois estivemos em companhia de quem realmente se importa.

Durante dois anos eu mantive contado com algumas pessoas que, de alguma forma, estavam relacionadas com a Índia,sejam indianos ou amigos de indianos. Encontrei algumas pessoas mal intencionadas, ouvi histórias que parecem vindas diretamente de um livro de romances e outras dignas de documentário policial, muita gente cruzou o meu caminho,mas alguns ficaram e esses são de verdade!

Amizade virtual, assim como amizade real, precisa de tempo para ser construída. Confiança é algo que leva tempo, por isso, devemos ter cuidado antes de abrir todos os nossos segredos a qualquer um que venha nos parecendo amigável. Quando se trata de amizade com pessoas de outros países, muitas questões devem ser levadas em conta, como as diferenças culturais, o momento de cada lugar e os interesses que podem estar atrás do relacionamento. Já vi muitas historias de homens à procura de um visto para o Brasil, já vi muitos corações quebrados e tantas outras histórias, que valem a pena esquecer. O importante é que você tenha cuidado e preste atenção na postura do seu amigo em relação a outros amigos, e se há possíveis interesses escondidos.
 Jujuba e eu, tomando uns drinks(sem álcool)

Eu tive a sorte de encontrar amigos verdadeiros. Quando cheguei no aeroporto, tinha a certeza de que eles estariam lá, mesmo tendo que viajar muitas horas e passar a noite em claro. Sem eles, eu ficaria perdida na Índia, principalmente naquela primeira noite! Foi ótimo ver as reais faces e reais vozes de meus amigos, me senti em casa, desde o primeiro momento. Esse capítulo é para fazer uma agradecimento especial ao casal Juliana e Inderjeet (indiano com quem é casada há um ano), que me receberam em sua casa, me ajudaram com o roteiro, me levaram aos lugares e ainda me aguentaram por aqueles quase 20 dias. Outro amigo precioso é Ambuj, que desde o princípio se ofereceu para ajudar e estava lá, para encontrar pela primeira vez a mim e também à Juliana,  amiga em comum de mesmo período. Outro amigo especial que viajou longas horas para estar presente naquele momento e com quem dividi muitos momentos é o Dobo; foram momentos de muita emoção na minha chegada à Índia.

Essa foto é linda, Jujuba e Jeet, em Goa.

Há amigos que ainda não encontrei, como Andréia e Kelly, que aguentaram por anos a minha choradeira, e outros amigos reais que sempre me apoiaram nesse sonho, como cláudia, Maria Cláudia, Helena, Rosana, Janaína e tantos outros, sintam-se incluídos neste post.

Vocês todos estiveram presentes na realização do meu sonho, espero um dia poder retribuir de alguma forma.

Obrigada, amigos!

quarta-feira, 28 de março de 2012

Dicas de viagem: INACREDITÁVEL ÍNDIA - problemas nos aeroportos

Aeroporto da África do Sul

Eu nunca havia entrado em um avião antes,mas não me amedrontei por saber que teria que passar mais de 20 horas voando, sem falar nos tempos de espera e de check-in. Sempre tive e tenho muito medo de alturas, mas já sabia que não teria medo de avião, fui tranquila e ansiosa para chegar logo.  Só não contava com alguns problemas que iria enfrentar...

Para começar, essa coisa de check-in é uma chateação sem fim! Você chega no aeroporto, passa nos guichês da companhia, eles pegam a sua bagagem, etiquetam,  providenciam os tickets e então você tem que ir para o setor de segurança,ou seja lá como se chama aquilo. Lá você tem que tirar tudo metálico que estiver em suas roupas, mandar a sua bagagem de mão passar no raio x e você passar pelo detector de metais. Aqui no Brasil disseram que não era necessário tirar os metais da bagagem de mão, mas na Índia, sim.Feito isso, você parte para o portão de embarque e espera que abra, há a conferências de tickets e você parte. Quando chega no aeroporto da África, no meu caso que fui pela South Africa, novos check-ins e mesmo precedimento. Eu tive que passar por isso três vezes, já que a minha rota incluía aeroporto de Confins, Guarulhos, África e Índia. Tudo isso seria menos "aborrecente" se não fossem os acontecimentos nos aeroportos de Johannesburg e Índia-Mumbai:

Aeroporto da África do Sul: Desci do avião alegre e sorridente por pisar pela primeira vez em solo estrangeiro, alguns guardinhas esperavam na descida e checavam os documentos; todos passavam normalmente, mas quando eles perceberam que eu era brasileira, indo sozinha para a Índia,  houve uma tensão. O guardinha pegou os meus documentos, mostrou para um, foi lá, não sei onde, voltou e me levou para pegar a minha bagagem, que disseram ir direto para Mumbai. Eu perguntei se havia algum problema, com o meu inglês  capenga, ele disse que era procedimento normal.  Fomos para uma salinha, ele então começou a tirar todas as coisas da minha mala, uma por uma, assim como da bagagem de mão. O segundo, que estava lá com um sorriso irônico, me fazia perguntas sobre o que eu iria fazer na Índia, o que eu fazia no Brasil e por aí vai. Eu ainda estava com o humor normal, pensei que esse procedimento era realmente comum. Então aquele idiota perguntou: "Você não tem muchacho"? Aquilo já começou a me incomodar e eu disse: "This isnt portuguese, its spanish". Então ele disse que as línguas eram parecidas. O ponto máximo deste momento foi quando ele insinuou que eu pudesse ter algo no estômago, como cocaína, e que lá havia ambulatório, onde poderiam realizar exames. Nunca me senti tão constrangida! Eu não entendi se as suspeitas se deram por eu ser mulher, estar viajando sozinha, por ser brasileira ou todas as coisas juntas. Coloquei as coisas de volta na minha mala, me liberaram e colocaram a minha mala na esteira dizendo que era pra mandar pra Mumbai.

Aeroporto de Mumbai: Cheguei ansiosíssima para encontrar os meus amigos do lado de fora, passei por aquelas burocracias de imigração e fui para a esteira esperar a minha mala, que não veio. Imaginei que ela deveria ter vindo num voo anterior e fui procurá-la, me mandaram para o pessoal da South Africa. A minha mala estava lá, peguei e saí correndo, só queria encontrar os meus amigos o mais rápido possível. Quando cheguei na casa da minha amiga Juliana, percebi que haviam arrancado o cadeado e mexido em todas as minhas coisas, que ódio! Felizmente não  roubaram nada, também, não havia nada de valor.

Quando voltamos, eu e Juliana, não enfrentamos muitos problemas além dos procedimentos de sempre. O aeroporto da Índia é mais radical, só entra quem tiver passagem e os procedimentos de segurança são maiores. Houve um caso de uma moça, aparentemente americana, mas com as feições indianas, que deu o maior show. Na fila da checagem de segurança as aeromoças passaram na frente, então ela começou a fazer escândalo e a revirar os olhos. Quando teve que passar pelo raio-x, houve outra confusão, ela esperneava, colocou os seguranças em alerta. Suspeito que se ela exagerasse mais um pouco, poderia até ser presa, portanto, não façam escândalo nos aeroportos, principalmente em outros países!

Apesar dessa chateação, a viagem foi tranquila e depois de mais de trinta horas que saí de casa, cheguei ao meu sonhado destino. 


segunda-feira, 26 de março de 2012

Dicas de viagem: INACREDITÁVEL ÍNDIA - preparação para a viagem


Viajar para a Índia não é ir até ali na esquina, trata-se de uma viagem especial e que requer uma preparação, assim como viajar para qualquer outro lugar totalmente desconhecido. A Índia é um outro mundo, e eu, que gosto de história e de pessoas, sempre quis vivenciar momentos especiais junto daquele povo, que  ainda mantém costumes seculares. É como pegar uma maquina do tempo e ir para o passado, mas um passado alternativo, onde a modernidade se enfiou e mudou muitas coisas. A primeira coisa que fiz foi pesquisar, ler blogs, notícias, relatos de viagem, descrições sobre a cultura, notícias e tudo o que viesse relacionado à Índia. Li muitas coisas negativas, fruto de um olhar etnocêntrico, li muitas verdades e muitas coisas interessantes. É extremamente importante conhecer os costumes e o que não devemos fazer em um lugar estrangeiro.

O importante nessa caminhada toda é que eu tinha contato com indianos e pessoas que viviam na Índia, pessoas em que passei a confiar depois de mais de dois anos de conversas através da internet.Mas atenção, tome cuidado com as pessoas que se aproximam de você pela internet, muitas estão atrás de coisas além de simples amizade, mas isso é para o próximo capítulo.  O importante é que essas pessoas foram o meu grande apoio nesta cruzada cultural, estou muito feliz por tê-las conhecido.

Bem, a preparação é lenta e há muitos procedimentos a serem tomados. Para se viajar para Índia e para alguns outros países é obrigatório se vacinar contra a febre amarela. Além desta vacina é importante colocar todo o seu cartão de vacina em dia, por isso é bom cuidar desta etapa com antecedência, pois algumas vacinas são tomadas durante um período de 8 meses, como é o caso da hepatite, tomada em 3 doses. Além disso, para se tirar o VISTO é obrigatório enviar juntamente com o cheque administrativo  e o passaporte, o cartão internacional de vacina, que pode ser providenciado na ANVISA ou em aeroportos.Para informações sobre o VISTO, basta acessar o site da Embaixada da Índia em Brasília.

Para se tirar o passaporte, basta fazer a marcação no site da Polícia Federal, pagar a taxa e levar todos os seus documentos no dia marcado.

Pesquise hotéis, roteiros, relatos, tenha noção de quanto dinheiro você precisará. Você poderá trocar o seu dinheiro por dólares no próprio aeroporto e chegando na Índia, poderá trocar por rúpias, no aeroporto ou em casas de câmbio. Não confie em outros que não estejam autorizados. Tenha um cartão de crédito internacional para eventuais acasos.Existem também os cheques de viagem e o Visa Travel Money, que é um cartão que você deposita dinheiro e vai gastando, como se fossem créditos de telefone. Esses dois últimos não tenho muita informação de como funcionam na Índia, mas você pode se informar nos bancos.

Preste muita atenção nos horários dos vôos e se apresente com bastante antecedencia nos aeroportos, você não vai querer perder a sua viagem dos sonhos por causa de alguns minutos. Se você perder, provavelmente não haverá devolução do seu dinheiro, se houver, não dará nem para pagar o táxi de volta para a casa, portanto, "não perca o trem"!

É bom que você saiba um pouco de inglês, ao menos para dizer "mim quer comida". Quando chegar na Índia, mesmo que você saiba um pouco de inglês, terá a impressão de que os indianos ainda estarão falando hindi ou outro dos 400 dialetos que existem lá. Eles falam muito rápido e a pronúncia é bem peculiar, você precisará afiar os seus ouvidos. O essencial é você se fazer entender.

O mais importante é preparar o seu espírito. Muitas pessoas se sentem chocadas, muitas não entendem os costumes, mas eu me senti bem, apesar de alguns problemas. Fui de coração aberto e preparada para tudo, me senti em casa.

Talvez eu tenha me esquecido de algum detalhe, mas o principal é pensar bem no antes, no durante e no depois. Abrir a mente e coração, relaxar e aproveitar a viagem, sem preocupações.

domingo, 25 de março de 2012

INACREDITÁVEL ÍNDIA - como realizar a viagem dos sonhos ganhando pouco


Sonhar é ótimo, mas realizar o sonho é ainda melhor. se você tem sonhos muito mirabolantes como comprar uma mansão  em Bervelly Hills ou viajar até a lua, obviamente as chances não são muito grandes de que estes sonhos venham se tornar realidade, apesar de nada ser impossível neste mundo. Mas se você sonha em realizar uma viagem para algum lugar do nosso planeta, mesmo ganhando pouco, creia que isso é possível! Porém, para que este sonho se torne realidade, são necessárias três coisas: Economia, planejamento e persistência.

A primeira coisa a se fazer é parar de sonhar! Pare de ficar perdendo tempo imaginando e comece agora o seu plano de ação para concretizar a sua vontade. Não deixe para amanhã ou para o ano que vem, amanhã é tarde demais para quem sonha, comece já. Como? O primeiro passo é organizar as suas finanças:

_ Compre uma agenda e comece anotando todas as suas despesas fixas com alguma margem de aumento, como contas de energia, água, condomínio, mensalidades, comida, etc., pois estes valores não se diferenciam muito de mês para mês. Faça isso em todos os meses por um determinado período, então já terá pré-fixada a despesa mais importante;

_  Anote também a sua receita: salário, pensão alimentícia, bolsas, vale-alimentação, tudo o que você recebe durante o mês;

_ Coloque entre as despesas o valor que você pretende depositar mensalmente como se fosse alguma prestação fixa. Nunca abra mão deste depósito;

_  Planeje também as despesas extras de cada mês, como aniversários, dias das mães, natal, matrículas, impostos, compra de material escolar e outros;

_  Nunca se esqueça de anotar contas que fizer no cartão de crédito ou de outras origens.

Feito isso, você terá noção exata de quanto ganha e quanto gasta em cada mês. Atenção, de nada adianta fazer todo esse planejamento se você não tiver controle sobre os gastos. Lembre-se que sem ECONOMIA fica difícil fazer com que o seu dinheiro renda. Vale a pena passar algum tempo sem sapatos, bolsas e roupas da moda para que você possa ir até o lugar que sonha. Seja persistente em seu planejamento, faça escolhas mais baratas, fique em casa, realize programas mais acessiveis, no final a recompensa será maravilhosa!

É importante também muita pesquisa para saber o quanto deverá economizar para a viagem e quando você terá esse dinheiro em mãos. Procure em sites de viagens, pesquise passagens em diferentes dias e companhias, pesquise em sites de viagens e relacionamentos sobre os gastos no local, enfim, procure se informar muito bem sobre tudo relacionado à sua viagem, isso lhe dará um rumo e uma expectativa de tempo. 

Sempre que algum dinheiro extra entrar, faça o possível para guardá-lo na poupança, já que você não estava contando com ele. Se você ganha pouco, provavelmente recebe o benefício PIS-PASEP, guarde-o integralmente na poupança.

Planeje também os gastos que terá com roupas, sapatos, malas, vistos e etc. O ideal seria ir providenciando esses itens aos poucos, para não sentir muito no final;

Guarde uma porcentagem do seu décimo terceiro, você não é Papai Noel, a não ser o seu próprio Papai Noel. Dê presentes apenas aos familiares mais chegados, consumismo só é bom para os comerciantes.

Seja persistente em seus planos. Mude o seu estilo de vida por alguns meses, planeje todos os detalhes, se informe bem. Essa a a melhor forma de atingir o seu objetivo.

Esses passos parecem simples, mas a maioria das pessoas gostam de ficar sonhando e não se esforçam para realizar os seus sonhos. A vida é como a chama de uma vela ao vento, a qualquer momento pode se apagar... Não sabemos o que há depois da vida, sabemos apenas que estamos aqui agora e que temos sonhos, desejos. Estamos aqui e temos que realizar aqui, enquanto podemos. Não tenha preguiça de lutar por um sonho, mesmo que para os outros este pareça um pouco extravagante ou sem importância. A importância de sua vida e de seus sonhos é você quem dá, e é só você quem se sofrerá se não os alcançar e quem poderá lutar por eles, então, avante!

Depois de quase dois anos de muito planejamento, economia e persistencia eu consegui realizar o meu sonho de conhecer a Índia, embora muitos dissessem que isso não fazia sentido. Alguns me apoiavam, mas não acreditavam que isso seria possível, talvez depois de uns dez anos. Mas eu fui, consegui, e contarei aqui as maravilhosas experiências que tive. Espero que você também consiga!

sexta-feira, 2 de março de 2012

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...